sábado, outubro 10, 2009

FOBIA ESPECÍFICA

"O que é?

Anteriormente denominada fobia simples a fobia específica é o medo persistente e recorrente a um determinado objeto ou circunstância que desencadeia uma forte reação de ansiedade, sempre que apresentado ao paciente fóbico.

Diagnóstico
Os critérios para realização do diagnóstico exigem as seguintes condições:
um objeto claramente identificável (nos demais transtornos fóbicos e ansiosos nem sempre o objeto é claramente identificável). Este objeto sempre que apresentado desencadeia uma forte reação de medo, ansiedade ou mal estar no paciente, podendo chegar a uma crise semelhante a crise de pânico. Os adultos e adolescentes reconhecem que esse medo é exagerado, mas as crianças não necessariamente. Pelo critério norte americano o diagnóstico só pode ser dado quando o objeto fóbico interfere na rotina do indivíduo. Essa posição é passível de crítica não representando a opinião desde site.


Características
As fobias, em geral, caracterizam-se pela ausência de motivo para despertar o medo constatado, ou por ser o medo exagerado diante do objeto fóbico. As pessoas com fobia específica não apresentam uma história de traumas, injúrias ou ameaças decorrentes da exposição aos objetos mais comuns da fobia específica. Se isso acontecesse seria necessário diferenciar a fobia específica do estresse pós-traumático. Na maioria das vezes as pessoas com uma fobia específica não são afetadas em sua rotina porque o objeto fóbico não faz parte dela. Quando faz parte torna-se indicado o tratamento.
Há situações nas quais o objeto fóbico é o mesmo da agorafobia. A diferença entre essas duas formas de fobia baseia-se no que o paciente pensa. Na fobia há uma forte reação contrária ao objeto, sendo o objeto afastado, a ansiedade some. Na agorafobia o medo é da dificuldade de sair de onde esteja caso passe mal, o que não acontece na fobia específica. Essa diferenciação é importante porque a fobia específica é um problema isolado, já a agorafobia dificilmente vem sozinha, geralmente antecede, vem junto ou depois de um quadro depressivo ou de pânico.
Esse transtorno geralmente é identificado na infância ou mesmo na idade adulta. É um problema um pouco mais freqüente nas mulheres e apesar de eventualmente levar a desmaios isso não significa nada especialmente grave.
A fobia específica é um transtorno pouco estudado pelo baixo comprometimento que geralmente representa.

Objetos mais comuns
Os objetos fóbicos mais comumente encontrados são fobia a animais como cães, aranhas, lesmas. Medo de animais altamente perigosos como cobras venenosas, jacarés, tigres não podem ser considerados patológicos. Outras fobias comuns são de sangue, de águas rasas ou profundas, trovões e tempestades, alturas, elevadores, aviões. A lista de objetos fóbicos, contudo, não é restrita: qualquer objeto desde que suscite uma resposta fóbica típica pode enquadrar os critérios de fobia específica.

Tratamento
Pela pequena quantidade de pesquisas nessa área e por causa da pequena demanda de tratamento há poucas pesquisas sobre o da fobia específica. As medicações se mostram ineficazes e a terapia cognitivo-comportamental apresentam resultados bastante satisfatórios.
"


Fonte: Psicosite
Dr. Rodrigo Marot

Ref. Bibliograf: Liv 01 Liv 02 Liv 14 Arch Gen Psychiatry 2001; 58(3): 257-265
The Genetic Epidemiology of Irrational Fears and Phobias in Men
Kendler, Kenneth S





Bom mesmo era se a gente pudesse pendurar, num cantinho da parede, aquele medo irracional e, portanto, incontrolável... Tê-lo ali, paradinho, era garantia de uma vida mais cheia de sossego... Isso é que era bom!


Você sofre de algum tipo desse medo malvado?


6 comentários:

carolmulek disse...

Oh Le,
Graças a Deus, não tenho nenhum desses medos... mas o medo faz parte das nossas vida sempre, todos os dias, ajudando ou atrapalhando!
É difícil lidar com eles, difícl saber o que fazer e difícil resolve-los sozinhos.
Mas quando meus medos insistem em me assombrar, eu coloco uma boa música, bem alta... porque assim, não consigo ouvi-los!

Maria disse...

Eu achava que não tinha medos até há 10 meses atrás... Mas eu não tenho medo, só fico um tiquinho 'apavorada' se pensar muito no assunto...
Hehehehehehehehe

Agora, conheço gente que tem medo até de lagartixa, aranha, sei lá... :)))

Beijão enorme, AIC+T

A CONCORRÊNCIA disse...

Quem não sofre de alguma fobia que atire a primeira pedra como dizem que disse o outro, né ?

Beijões grandes para vocês

Leticia Gabian disse...

Carol,
Quem me dera ser alguém sem esses medos!

Talvez o pior deles seja o das lagartixas & CIA. Mas, há o dos espaços apertadinhos e ainda alguns outros(mas que só me aparecem raramente, pois dependem das situações... Ainda bem!).

Apesar deles, a gente vai levando...!

Beijão, querida

Leticia Gabian disse...

SIM!!!!!! Sou aquela que você conhece que tem pavor de lagartixa!!!!!!!! Eu mesminha!!!!!!!
Tadinha d'eu!!!!!!!

Leticia Gabian disse...

Olha...Deve existir gente que não tenha medo de nadinha, nadinha...Acredito mesmo. Acredito tanto ao ponto de desejar ser uma delas.

Mas a gente vai dando a volta, né?

Beijão, Isabelita