quarta-feira, abril 25, 2007

25 de Abril de 1974

Cravo: o símbolo da revolução
No próprio dia da revolução, uma pastelaria na Baixa preparava-se para comemorar mais um aniversário oferecendo flores a todos os clientes. A funcionária encarregada de comprá-las passou pelos militares e começou a distribuí-las - cravos vermelhos. Os soldados puseram-nos nos canos das espingardas.
Esta imagem feliz de uma arma que, ainda que dispare, só irá atirar flores, foi captada por fotógrafos e adoptada para cartaz largamente divulgado. O cravo tornou-se a imagem da revolução e o 25 de Abril ficou conhecido (pelo menos nos seus primeiros tempos) como a "Revolução dos Cravos".
Posted by lumife









GRANDOLA-Vila Morena

http://www.youtube.com/watch?v=2PyuhQvvGYo&eurl=http%3A%2F%2Fparticulasdotempo%2Eblogspot%2Ecom%2F


Esta canção serviu de senha no dia 24 de Abril de 1974 ao Movimento que libertou PORTUGAL de um regime caduco.

23 comentários:

rui disse...

25 de Abril Sempre

Maria disse...

Eu não acredito...
O que faz a net: fotos de tudo, em todo o lado...

Vou ver bem e já volto

Beijos

Leticia Gabian disse...

Rui,
Sim, sempre.

Leticia Gabian disse...

Maria, Maria!
Vai, sim. Vai ver como o vermelho está a colorir toda a blogosfera!

Beijão

APC disse...

Belíssimo!... que post tão lusitano! :-))) E esses cravos vermelhos da luta, que também são da paixão!!! :-)

A Maria (aí, em cima de mim, salvo seja, também postou sobre o tema, e tem lá uma outra canção que também devias conhecer, se é que não conheces já).

Por fim: "Lumife" não me é nada estranho, dos primórdios do meu tempo de blogger, talvez. Como é que posso ir dar a esse blog para limpar a memória?

Beijos livre! :-)

Leticia Gabian disse...

Amiga-poema!
Estou contagiada pela euforia da Maria. Minha cabeça fica a mil a imaginar aqueles tempos. É do que sinto falta aqui na minha terra, sabe? Somos um povo sem coragem, sem força para lutar pelo que acreditamos, por aquilo que é nosso por direito.

Já conheço a canção, sim.

Podes pesquisar aqui no blogger ou no google que certamente encontrará.

Rubras beijocas

Maria disse...

Querida Amiga

Dei uma olhada, sim.

Agradeço-te do fundo do meu coração este post. É bom sabermos que partilhamos com gente de um país do outro lado do mar tamanha emoção.

Já vi por aí, mais ou menos, a blogosfera. Acho que nem vou dormir, vou continuar vendo...

Beijão vermelhão como está meu coração

Leticia Gabian disse...

Maria, Maria!
Emoção grande, não é?
Rubros beijões, também pra ti

Ludovicus Rex disse...

Que Abril permaneça sempre nos nossos corações.
Viva o 25 de Abril! Viva a Liberdade!

Leticia Gabian disse...

Ludovicus!
Viva a liberdade! Sempre.

Mário Margaride disse...

Olá Letícia!

Este vídeo está expectacular!

Lindo! Lindo!

Que o 25 de Abril, pemaneça sempre dentro de cada um de nós.

Saibamos pois preservar este legado, que o 25 de Abril nos deixou.

Viva a liberdade!

Beijinhos querida amiga

Leticia Gabian disse...

Mário!
É, a liberdade é uma conquista diária.

Beijinhos

Farinho disse...

Eu conheço, essa história dos cravos, a minha madrinha foi uma pessoa activa na revolução e então eu ouço essas histórias desde menina.



Beijocas

Leticia Gabian disse...

Farinho!
São essas histórias que fazem a grande História, não é mesmo?

Beijocas

Mocho Falante disse...

olá olá

de facto hoje é um dia muito especial cá no rectangulo da Europa, um dia cujo significado não pode NUNCA ser esquecido. Abril sempre porque nos libertou para tudo. Quanto à história dos cravos há várias versões e a que contas é uma delas, mas na verdade há outras que justificam tantos cravos na rua naquele dia de 1974

Beijocas

MARIA VALADAS disse...

A história como apareceram os cravos no dia da revolução...foi assim mesmo..como narras!

Beijinhos minha querida

Maria

Leticia Gabian disse...

Mocho bem Falante,
Adorava saber todas as versões que justificam os cravos naquele dia. Ainda mais por não ser da terra. Vou pesquisar mais.

Beijocas de Abril

Leticia Gabian disse...

Querida Maria,
Se é a versão verdadeira ou uma entre tantas, não faz muita diferença, penso eu. O que importa é o que aconteceu.

Beijões, amiga

APC disse...

As coisas que uns homens conseguem outros também conseguiriam, bastaria que tudo se tivesse processado igual (é um bocadinho à La Palice, mas é o que sinto).

Toma: http://www.youtube.com/watch?v=ti8AsJZdbDU&mode=related&search=

E um beijo.

Leticia Gabian disse...

Amiga,
Valeu. Já fui lá e vi.
Brigadão.

Um beijo

pitanga disse...

FOI BONITA A FESTA, PÁ
FIQUEI CONTENTE (CHICO)

beijos a todos nós.

Leticia Gabian disse...

Grande letra de Chico, Pitanguita. Boa lembrança!

Beijão

O Sibarita disse...

E viva o 25 de abríl dos nossos irmãos portugueses, sem ele, não sei se estariamos trocando informações, textos, poesias etc através da net, na realidade, não teriam liberdade de expressão.

bjs,
O Sibarita