quinta-feira, junho 21, 2007

Livros são janelas que se abrem diante dos nossos olhos

A fotopoema é do meu Zé




O meu amigo Zé, Viajante do Transatlântico, solicitou-me uma relação dos livros que mais me marcaram. Obrigada pelo convite, querido amigo. Aqui vai a minha lista, com aqueles mais vivos na lembrança:


A Paixão segundo GH - Clarice Lispector

A maçã no escuro - Clarice Lispector
A Mãe - Anton Chekov
O Nome da Rosa - Umberto Eco
Cem Anos de Solidão - Gabriel Garcia Marquéz
Encontro Marcado - Fernando Sabino
Faz escuro, mas eu canto - Thiago de Mello
Fernão Capelo Gaivota - Richard Bach
Memórias de Adriano - Marguerite Duras
O Pequeno Príncipe (não sou nem nunca fui Miss, mas li)
O Processo - Kafka
A insustentável leveza do ser - Milan Kundera
O Perfume - Patrick Süskind

Obras Completas - Fernando Pessoa
Flicts - Ziraldo
Os Sertões - Euclides da Cunha
As reinações de Narizinho - Monteiro Lobato
Grande Sertão: Veredas - Guimarães Rosa
Espelho Mágico - Mário Quintana
A Rua dos Cataventos - Mário Quintana
O Aprendiz de Feiticeiro - Mário Quintana

Deixo pra vocês um poema do Quintana, do qual gosto imenso



Eu queria trazer-te uns versos muito lindos

Eu queria trazer-te uns versos muito lindos

colhidos no mais íntimo de mim...
Suas palavras
seriam as mais simples do mundo,
porém não sei que luz as iluminaria
que terias de fechar teus olhos para as ouvir...
Sim! Uma luz que viria de dentro delas,
como essa que acende inesperadas cores
nas lanternas chinesas de papel!
Trago-te palavras, apenas... e que estão escritas
do lado de fora do papel... Não sei, eu nunca soube o que dizer-te
e este poema vai morrendo, ardente e puro, ao vento
da Poesia...
Como
uma pobre lanterna que incendiou!



19 comentários:

pitanga disse...

Letícia, minha lindinha, você leu Cazuza? Não o cantor, mas aquele que líamos no primário acho que Monteiro Lobato. Era tão lindo!

beijos e xô tristeza!

Leticia Gabian disse...

Pitanguita,
Monteiro Lobato foi a minha primeira leitura. Calcule! O Sítio do Picapau Amarelo era o mundo encantado que povoava os meus sonhos. Qual a menina que não queria ser a Narizinho? Ai, que saudades!

Fica triste, não!
Beijocas

Ana Patudos disse...

De coração aberto li, sorri, gostei de ver , de ler e de voltar ao teu cantinho com tudo tão lindo por aqui.
bjo
Ana Paula

Alice disse...

Querida Letícia...
Nunca li mais que alguns textos de Quintana... Mas estou com água na boca... Este poema é bem intenso!
Palavras de amor... simples mas encandescentes...

Um beijinho grande para ti...

O Sibarita disse...

Minha Cumadi a Senhora é danadinha hein? kkk Só lê livro bala eu vou dizer o que? kkkk

Oi desses ai já li alguns, agora, quando tiver um tempinho leia: Há 2000 anos, Paulo e Estevão, O Consolador e Renuncia, todos, de Chico Xavier pelo Espírito Emmanuel. Leia também: O Livro dos Espíritos, o Céu e o Inferno, ambos, de Allan Kardec, A Línguagem de Deus de Francis S.Collins e mais o Direito de ser Feliz de Eliana Machado Coelho pelo Espírito Schellida, Mulheres do Evangelho de Robson Pinheiro pelo Espírito Estevão e Alforria, Libertação do cativeiro da Alma de Robson Pinheiro pelo Espírito Pai João de Aruanda.

Xiiiiiiiiiiiiiii kkkkkk indiquei demais né Cumadi! kkk Mas, vale a pena viu?

O Poema ele por si fala é demais!

Sobre a foto poema do seu Zé como sempre bem tirada!

bjs
O Sibarita

Leticia Gabian disse...

Ana,
Que bom que voltou ao meu cantinho.
Beijinhos pra ti

Leticia Gabian disse...

Alice,
Quintana é mesmo um dos meus preferidos. Ele fala profundamente de um jeito muito simples, gosto disso.
Beijinhos pra ti

Leticia Gabian disse...

Cumpadi,
O que seria de nós sem a companhia dos livros, né?
Muitos beijinhos pra ti

D. Maria e o Coelhinho disse...

O blog da D. Maria e meu é todo uma brincadeira. Tá!?
O seu é um blog a sério.
Uma festinha peluda do


Coelhinho

Maria disse...

Este poema é lindo, Amiga.
Sabes que alguns dos livros que mais te marcaram também me marcaram a mim?
Coincidências....

Beijão grande
(a foto é mesmo um poema...)

triliti star disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
triliti star disse...

a renda preta do cortinado transporta-me para um interior erótico e caloroso, num bom contraste com a paisagem de fora.
mais que o que se vê, é interessante aquilo que as imagens nos podem sugerir.
gostei muito da foto.

MARIA VALADAS disse...

Para além de tudo o que posso apreciar neste post... a foto está um espectáculo.

Os poemas são de uma escolha impressionante.... e tu minha querida... tens uma voz... que nos deixa enlevados a ouvir. te!

Beijinhos com aromas silvestres da

Maria

Leticia Gabian disse...

D. Maria,
Gosto da brincadeira que há por lá.
Gosto do senso de humor da senhora e do Sr. Coelhinho. Por aqui, também há uma risadinha, de vez em quando.

Leticia Gabian disse...

Maroca,
O quintana é o que há!
Mais coincidências, não é?

Beijão

Leticia Gabian disse...

Triliti,
É interessante ver as mais variadas leituras de uma mesma imagem.
Essa foto, em particular, é muito linda, é mesmo um poema, por si só.

Leticia Gabian disse...

Maria Valadas,
Obrigada, querida.
Chego mesmo a sentir os aromas silvestres.
Beijinhos

Mário Margaride disse...

Querida Letícia,

De facto os livros: são os olhos de nós, e do mundo, atravéz das palavras.

Que seria de nós sem elas? As palavras...

Nada! Absolutamente, nada!

Beijinho grande!

Leticia Gabian disse...

Amigo Mário,
Ainda que surjam, a cada dia, novas tecnologias, nada será capaz de substituir o prazer de termos um livro nas mãos.

Beijinho grande