sábado, novembro 03, 2007

Reescrevendo a história



E numa viagem sem maiores pretensões descobri Portugal.
Descobri Portugal e o amor.
Descobri o meu amor em Portugal.

13 comentários:

Mário Margaride disse...

Querida amiga,


Tenho andado com alguns problemas de ordem pessoal. Que não têem permitido nem postagens, nem visitar os amigos com mais frequência.

Mas os ventos agrestes e as nuvens cinzentas, estaão a desanuviar. O sol estará não tarda, de novo a brilhar.

Ainda bem que tudo assim aconteceu.

Um excelente fim de semana!

Beijinho grande

Leticia Gabian disse...

Meu amigo Mário,
Espero que tudo encontre o seu lugar e tenhas, novamente, a paz que necessitas.

Beijo grande

Tozé Franco disse...

Ora Portugal tem destas coisas.
Ou me engano muito ou na fotografia está a Sagres. Não a cerveja mas o veleiro da marinha portuguesa.
Um abraço e bom Domingo.

Maria disse...

Olá Letícia....

Descobriste o teu amor em Portugal, eu sei, e eventualmente este navio-escola foi descobrindo amores sempre pelas terras por onde passou.... até por aí.....
... e que amor lindo descobriste por aqui....

Beijão enorme!

Pitanga disse...

Conheci o Navio Escola Sagres quando aportou há alguns anos aqui no Rio.

"Navegar é preciso".

beijos

Pitanga disse...

Segui e-mail minha boa.

Ana Patudos disse...

E ainda bem que assim acontece, fico contente por ti minha amiga
Grande beijinho
Ana Paula

Leticia Gabian disse...

Tozé,
Tens toda razão, é mesmo o navio-escola.

Abração

Leticia Gabian disse...

E não é mesmo lindo o amor que descobri, amiga!?
Descobri, também, amigos de verdade.... Como tu, Maroca!

Beijão, querida

Leticia Gabian disse...

Pitanga,
Deve ter sido uma experiência e tanto a que tivestes.
Deve ser melhor ainda poder passar tempos a navegar, a aprender e a receber conhecimentos.

Beijoca

Leticia Gabian disse...

Obrigada,Ana.
Muitos beijinhos pra ti, querida

O Sibarita disse...

Cumadi, o melhor do amor e da paixão é quando ele é descoberto, assim, sem pretenções...

bjs
O Sibarita

Leticia Gabian disse...

Verdade absoluta, cumpadi!

Beijão