quarta-feira, outubro 04, 2006

O virtual casual

Eles se conheceram na internet, lendo comentários um do outro em blogs de amigos em comum. Daí, ele botou os olhos no e-mail dela e em pouco tempo já trocavam confidências e juras de amor. Trocaram fotos. Ele pediu close dos pés dela. Ela pediu das mãos dele (haja fetiche!). Ficaram tão íntimos e chegados que só faltava mesmo o corpo-a-corpo, já que almas e corações já estavam, há muito, lado a lado.
Ela canta, ele é poeta.
Quiseram se encontrar. Chegou o dia esperado. Foram ao lugar marcado. Nem demoraram cinco minutos. Voaram pra o lugar só dos dois. Levaram junto a vontade, o desejo, o tesão, as promessas, juras, confidências, segredos, trilhas sonoras na voz dela, e poemas de amor nos bolsos dele.
Quando, enfim, se entregaram ao abandono da exaustão, trocaram intermináveis olhares, longos suspiros e leves carícias.
Ela adormeceu e sonhou mais um sonho com ele.
Ele não dormiu. Correu para o computador. E teclou: “Oi, muito bom o seu blog. Exala sensibilidade e feminilidade. Você é uma mulher encantadora, vou voltar mais vezes para....”
Era mais uma conquista. Estava na hora de se enamorar mais uma vez.

44 comentários:

pitanga disse...

Letícia, eu tinha que ser a primeira. Mas o que é isso? Amor bandido virtual? Não deu tempo nem do "foi bom pra você"? Eu mandava um vírus bem pesado pro computador dele. Nunca mais ele ia...teclar!

beijos de boa noite

Leticia Gabian disse...

Pitanguita,
Só espero que os rapazes não se chateiem comigo. Afinal, é só ficção. Nem acontece disso por aí, não é amiga?
Beijos.

pitanga disse...

Certamente que não, minha cara Letícia.

beijos de boa noite

Jo§e disse...

Não sei se cheguei na melhor altura, mas passei apenas para agradecer a visita ao meu sitio...

...e dizer que "você é uma mulher encantadora, vou voltar mais vezes para..." ;o)

Um beijo

Luna disse...

Amor sempre é amor, não importa como acontece
beijinhos

Gui disse...

É delicioso este texto. É ficção evidentemente, mas quantos casos semelhantes não haverá por aí? O problema nestes casos surge qundo um dos envolvidos fala desentimentos e o outro de uns momentos bem passados. Quando falam os dois a mesma linguagem tudo está certo, não é?

Leticia Gabian disse...

Caro José,
Já vinha desconfiada de ser você o ator coadjuvante dessa pequena novela virtual (essa sua carinha marota....). Mas, nessa sua visita, SEM QUERER, você se entregou.
Agora, falando sério, adoro seu senso de humor. Obrigada pela visita e não esqueça o caminho. Volte sempre.
Beijo

Leticia Gabian disse...

Querida Luna,
Mas se é correspondido é melhor ainda, não é mesmo?
Beijo.

Leticia Gabian disse...

Caro mamito,
Quando falam os dois a mesma linguagem está tudo ótimo. A sintonia deve ser a mesma, senão dá curto-circuito.
Adorei sua visita. Volte sempre.
Um beijo.

pensamentos_vagabundos disse...

pois......
beijo vagabundo

Leticia Gabian disse...

Um beijo de volta para o beijo vagabundo

Luisa disse...

Obrigada pela visita ao meu blog. Tenho pena que não tenha vindo aqui há uns posts atrás onde eu tinha posto uma música sua.

Leticia Gabian disse...

Oi, Luisa,
Passei por lá sim e acho que comentei. Se não foi assim, de qualquer forma lhe agradeço pelo carinho.
Um beijo

pitanga disse...

Bom dia Letícia, já fui e já vim. À tarde segue e-mail. Tenho muitas coisas boas pra dividir contigo.

beijos

Leticia Gabian disse...

Pitanga,
Te espero.
Beijo

Ghiza Rocha disse...

E a gente se despe toda no blog né?

asdrubal tudo bem disse...

Não sei se é real ou não esta estória mas pode bem ser real mas não são só os homens que são safados- quantas não são as mulheres que vão para a cama com os maridos das amigas?

viajante disse...

Ficção ou não, um " conto malandro "

Abração.

Leticia Gabian disse...

Ghiza,
Pode até se despir, mas não é o caso agora. Isso é apenas ficção.

Leticia Gabian disse...

Asdrubal,
Continuemos no campo da ficção e nela tudo é permitido.

Leticia Gabian disse...

Querido Viajante,
Gosto mesmo da sua tranquilidade. É um conto malandro, sim.
Beijo.

DE PROPOSITO disse...

Olá. Um texto em prosa onde a fantasia é dona e senhora. Faz lembrar as canções de amor onde tudo não passa da ilusão do momento. As canções e muitas outras coisas a que eu chamo acreditar no inacreditável. O amor não surge assim e nem sei se surgirá. O desejo esse sim, é semelhante ao florir das flores em determinada estação. São coisas que estão 'programadas', e o desejo também, embora outros factores o possam activar. É por isso que nos distinguimos dos outros animais.
Fica bem.
Um beijinho para ti.
Manuel

Anônimo disse...

Se acontecesse com a gente, primeiro, não ia deixar você dormir. E, segundo, ia esquecer que existe computador, internet, essa frescura de blog e tudo mais.
Já está avisada ?
Um beijo no pescoço.


Renato B.

Leticia Gabian disse...

Manuel,
Obrigada pela força e por ter entendido tudo como realemnte é.
Fique muito bem.
Um beijo grande.

Leticia Gabian disse...

Tem graça, Renato?
Vai tocar seu violão que é o melhor que você pode fazer.
Beijo

efvilha disse...

Tramas e dramas para esses amores tão virtuais quanto fugazes.
Nas tuas letras, quem sabe, os traços e as cores de todas as possibilidades para as armadilhas dos amores.

Leticia Gabian disse...

Efvilha,
Prefiro não pensar em amor que faça cair em armadilha. Amor acontece com o consentimento mútuo. Minhas letras, traços, cores e sons apenas me possibilitam estar viva.
Obrigada pela visita. Não esqueça o caminho e volte sempre.

O Sibarita disse...

Ai meu Deus do céu! Cheguei atrasado nessa... kkk Mas, tô no tempo ainda! Baby, Baby me diz que não! Será? Ai são conjecturas...

Tá legal, tá legal eu aceito o desafio e por um fio a bola de cristal está a mil! kkkk

Sua menina, você cada vê mais se revela nas letras e obrigado por isso!

Obrigado pelas palavras no nosso blogue, volte lá, veja a nova postagem e entenderás o por
que de João Palafitas.

Bjs
O Sibarita

O Sibarita disse...

Hummmm... Foi, né? Tá bom! Dizer o que do bem bom? Tá vendo aí Tonha?
- Como? Se fosse com você o caso seria diferente? - Como assim?
- Eunucado? Jogaria para os gatos? - Xiiii... Tú é doida é? kkkk - Doida, que doida? Isso era para toda vez que ele fosse a um computador se lembra-se... - Ou é assim? Aí meu Jesus! Se a moda pega! - Pois é, mulher tem que ser tratada como uma flor rara, ainda mais depois do... Agente fica tão cheias de planos, pensando que está crente e abafando, que o cara vai continuar na cama e aí ele vai teclar? - É escapei! kkk Diga Tonha se não sou tão carinhoso, antes, durante e especialmente depois... -- Como? Não vai dizer nada para que não me roubem de você? - É mesmo? Sou tão bonzinho... kkkk

bjs
Tá rebocado!

Leticia Gabian disse...

Siba,
Até você? Não vê que é tudo ficção, meu nego? Veja só, eu me correspondo 98% com gente de Portugal. Agora me diga, como é que eu ia chegar aos finalmente com o povo lá e eu cá? Tome juizo!
Beijo.

Leticia Gabian disse...

Olhe, aproveitando que Tonha está por aqui, vou logo contando uma fofoca: Ela chegou primeiro aqui e leu o texto antes de todo mundo. Aí, me ligou feito uma doida querendo saber se o cara era você...mas já viu que coisa?!!
Agora, meu filho, cabe a você tirar essa má impressão da pobre da moça.
Boa sorte e beijo.

Cecilia Cunha disse...

Bela historia que enquanto durou foi bela, mas, como tudo, tem um fim e nem todas as histórias terminam e “foram felizes (juntos) para sempre”. Gostei da tua história Letícia, gosto porque me faz pensar e saber que as coisas duram enquanto os envolvidos tiverem essa vontade, enquanto os caminhos convergirem para um mesmo ponto... a partir daí, não vale a pena. É procurar de novo alguém que nos faça sentir de novamente o quanto é bom sentir o amor.
Beijo Letícia, tenho me deliciado com as tuas musicas gostei muito de as receber (para mim senti como um presente de aniversário).
Fica bem

Leticia Gabian disse...

Oi, Moonshinne,
O caminho recai sempre na boa e velha procura por um novo alguém que nos faça bem, não é mesmo?
Vou te mandar mais músicas, só peço que me diga quais já tem aí pra que não envie repetidas.
Beijos

serenidade disse...

Depois do que li...:( Não sei o que pensar...mas cuidado a ter...

Obrigada.

Gostei de passar por este cantinho, se me permitires voltarei.

Um terno beijo sereno.

Leticia Gabian disse...

Serenidade,
Volte sempre que desejar e obrigada pela visita.
Vou conhecer o seu blog.

eduardo disse...

Econtro virtual... no fim o cara era um sedutor. Vi um filme.

Leticia Gabian disse...

Eduardo,
Como vai o Curso? Escrevendo bastante? O exercício é tudo.

Anônimo disse...

KKKKKKKKKK Menina.. Você tem rezão.. Deu muito pano para manga mesmo!!!! No meu, eu escrevi um post e dei a senha para uma pessoa. Não é que ela foi lá e mudou o post???? Pois eu mudei a senha, e ainda deixei recadinho m alcriado no fim do post.. KKKKK Coisas da net mesmo.. Beijos

Anônimo disse...

Foi bom te ver. Temos que marcar uma saída fora da Zuzu, viu? Conversar... Beijos de novo

Leticia Gabian disse...

Déa,
Vamos mesmo. A conversa precisa ficar atualizada.
Beijo.

APC disse...

Como a minha avozita dizia: "Ah, vida macaca!" ;-)

Leticia Gabian disse...

APC,
Sua avó sabia da vida bem mais que eu!!!

Tanicha disse...

Letícia, olhe que essa sua história meio virtual, acontece muito no real!!!
Infelizmente cada vez menos as pessoas se entregam ao amor verdadeiro, apenas querem se sentir vivos "paquerando". Não se importam com os sentimentos, com os valores. Hoje é tudo muito fácil...
Um beiju

Leticia Gabian disse...

Verdade tanicha,
Hoje tudo é muito fácil...
Beijão