segunda-feira, julho 16, 2007

Dois nós

A foto-poema é do meu Zé
O meu sentimento é presente e diário



Dois
Unidos
Protegidos
Dois
Trançados
Engatados
Dois
Nós
Numa
Aliança

Amor maduro
Saudade criança


26 comentários:

Pepe Luigi disse...

Letícia,
Sublime esta mensagem em foto e em poema!

Aguardo o teu girinho no meu sinestesia-crepuscular. Obrigado

Bjs.

Leticia Gabian disse...

Olá, Pepe!
Vou passar por lá, sim
Beijinhos

Pitanga disse...

Agora posso ouvi-la, Leticia Gabian. Cantando com sua voz menina, sua Paixão madura.

beijos amiga

Leticia Gabian disse...

Oi, Pitanguita!
Muito lindo isso que escreveu. É/sou mesmo uma voz menina a cantar uma paixão madura.

Tô aqui, sempre, tá bom?
Beijo, maior que o Cristo maravilhoso

Fernando Pinto disse...

Esta imagem remete-nos para outras imagens interessantes...


Gostei muito!

Abraço,
Fernando Manuel

mysticdream disse...

Bonito bjs

Mário Margaride disse...

Olá Letícia,

Como no filme: "e tudo o vento levou".
Assim leva o vento as ilusões, e os falsos amores. Só os autênticos, os verdadeiros, os reais, como o teu. Se sustentam e sebrevivem, a todas a hecatombes.

Adorei!

Beijo grande

Leticia Gabian disse...

Fernando,
É mesmo, não é?
Um abração pra ti, querido

Leticia Gabian disse...

Mysticdream,
Obrigada pela visita e volte sempre.

Leticia Gabian disse...

Meu querido amigo Mário,
Pra ser verdadeiro é preciso que os dois lados se disponham a sofrer pela saudade e pela distância. Quando é assim, o amor realmente sobrevive a tudo e a todos.
Ainda vais viver o teu assim, vais ver.
Um beijo grande

Mário Franco disse...

Dois nós e nós(vós)dois...
com o perfume intenso
de nós,corpos juntos
ternura eterna de amar!

Leticia Gabian disse...

É mesmo assim, Mário Franco...."Ternura eterna de amar".
Beijinhos

MiE disse...

Olá Leticia.

Sempre romântica.
Protecção com picos...:))


Um beijo

Fica bem

Leticia Gabian disse...

Olá, Mie,
Sou eterna romântica...Somos, Zé e eu.

Beijinho pra ti

APC disse...

O poema é lindo. A imagem tem a força do ferro sobre a cor da esperança. É um tipo de ouro sobre azul, cujo verdadeiro valor está por dentro, no amor e na saudade que tu sabes dizer.

Um beijo, amiga.

Leticia Gabian disse...

Amiga-poema,
A gente tem uma ligação bonita, não é? Podemos ficar um bom tempo sem que a gente fale uma com a outra....Mas, quando nos revemos, parece que o tempo nem existiu.
Beijo do tamanho do Cristo Redentor

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

E então Letícia...

Ao ler teu comentáio no meu Amigo Alquimista - Armando Moreira -, onde tu pedias as músicas dele para conhecê-las, fiquei pensando sobre isso e nas músicas dele que eu possuo aqui comigo,com a participação da brilhante Helena Ferreira, que ele gravou e me deu de presente lá na casa dele. Ele separava as que eu mais gosto e a minha amiga Maria de Deus gravava e por conta disso, vim até aqui te ver e me deparei com o teu espaço novo e me perdi... Li e reli coisas e depois acabou acontecendo o acidente da TAM e eu não te deixei comentário algum, mas enfim... Cá estou. Não sei se conheces a Dulce Pontes, uma cantora portuguesa, maravilhosa e ela canta algumas das músicas do Armando. Normalmente ele as cria para as peças teatrais e te asseguro que de fato há algumas simplesmente maravilhosas e são cantadas e muito bem interpretadas por pessoas que trabalham para a companhia. Vou colocar no silêncio, uma das que eu mais gosto, mas não sei como fazer e terei de pedir a um amigo meu que o faça e aí poderás conhecer um pouco mais do trabalho dele nessa área.
Quanto ao blog do Armando, ele o fazia sempre como uma espécie de laboratório de textos e pedaços de criações que lhe vem à cabeça e que de certo modo, temos de concordar, é uma boa maneira de alinhar e até alinhavar coisas, criações soltas e por vezes desordenadas, mas que se ficarem guardadas de modo comum, numa agenda ou num simples caderno, acabam por se perder e nos blogs elas vão sendo armazenadas na medida em que vão sendo criadas. É uma espécie de arquivo eletrônico que dá valor estético ao que produzimos e não acumula poeira. No entanto, definitivamente, há as pessoas que se apaixonam por "letras"... Acredito que essas são criaturas que não devem estar muito acostumadas aos livros, pois se assim fosse, saberiam que um texto escrito em um blog, é a mesma coisa que um texto escrito em um papel, com a diferença de que no espaço virtual, pode-se ou não compartilhar idéias nos espaços a isso reservado. No entanto, a escrita sempre será feita por uma pessoa igual a todas as outras, com todas as coisas positivas e negativas que acompanham cada ser humano, independente do tamanho do talento que possua ou não para a arte da criação, de modo geral, mas com todas as qualidades, defeitos, sentimentos e enfim...
Não foi diferente com o Armando e as pessoas esqueceram-se de que ele deve ter-se sentido chateado com a quantidade de assédio que acabou por acontecer e pela mistura escancarada de intenções, que de longe se tratava exclusivamente de palavras carinhosas. Sabemos muitíssimo bem que carinho e atenção, com gratidão, é uma coisa totalmente diferente do que muitas vezes existiu por lá e o Armando é um homem muito bem casado, com família e filhos, que costumam acessar o blog dele com uma certa rotina. Diante disso ele certamente percebeu que mãe, filho ou mulher alguma, gostaria de ver determinadas coisas que sabemos, eram deixadas ali e que naturalmente e estampadamente, nunca foram exclusivamente e simplesmente, apenas deslumbramentos desinteressados pelo que ele escrevia e sim e em muitos casos, pela pessoa dele. Ora... Se não sabem separar e se botam a pedir endereços pessoais, telefones e coisas do gênero, publicamente é lógico que tais procedimentos acabam sim por interferirem na vida da pessoa e na família dela. Mas ao que me parece, nem mesmo isso foram capazes de se dar por conta e tanto foi assim, que começou a chover derramamentos hemorrágicos de comentários no espaço da Maria de Deus, com pedidos de explicações pelo fechamento do Alquimista e ela viu-se obrigada também, a sair do ar e a deixar lá no Alquimista, um cometário. Ridiculamente, começaram a culpar as pessoas próximas deles, ou que de fato são amigos da família, como responsáveis pelo fechamento do blog, o que não é verdadeiro. Eu acredito que ele deva ter se sentido chateado pelo tipo de tratamento por vezes recebido que, ou de um lado era uma espécie de endeusamento sobrenatural e de fato, chato e complicado; ou então era um assédio mascarado entre idolatria e excessiva dosagem hormonal... Equilíbrio, textos e contextos, estruturados e sólidos, temos de reconhecer que havia mesmo pouco por lá, se comparado ao número de comentários deixados. Um grande número sim, mas de bem pouca qualidade e conduzindo para dúvidas que acabavam sendo deixadas aos olhos de quem lia e a própria família do Armando, em certo constrangimento e a família dele, é preciosa para ele.
Ontem me sentei para escrever para ele, com calma, mas com aconteceu o acidente da TAM e eu fiquei tão impressionda por tudo o que isso corresponde e por ser esse grave acidente, mais um dos desmandos políticos e governamentais desse país sem rumo, acabei deixando de lado e o farei hoje com mais calma, mas certamente o Armando e a Maria de Deus, não deixarão que as pessoas que eles gostam, fiquem sem ler o que ele costuma criar.
Fique tranquila que darei a ele teu recadinho e te desejo coisas boas para ti, teu Zé e tua semana!!!

Beijo,
Cris

Leticia Gabian disse...

Cris,
Como disse antes, dá muita tristeza e uma enorme pena ver um blog se fechar. A qualidade da escrita do Armando fará imensa falta.
Causou-me uma bruta irritação ler aquilo tudo. E, ainda por cima, o tal "anônimo" colou um comentário meu no qual respondia a um questionamento do próprio Armando. Fora do contexto, ficou a parecer que eu era mais uma das moçoilas desesperadas a engrossar a fila das admiradoras do homem e não do escritor/poeta. Uma tristeza mesmo. Uma pobreza de espírito muito grande. Enfim... Tanto na blogosfera quanto na vida real dá de tudo, não é mesmo?
Um forte abraço pra ti e tomara que haja um jeito da gente não se privar da poesia do Armando.

Matias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

E em tempo Letícia...

A quem te referes que não é para eu dar importância??? De que miçoila falas???

Se é de quem estou pensando, nem te preocupes, pois a criatura deve ter meio neurônio esse, em altíssimo estado de putrefação... Não sabe escrever e nem consegue perceber o que lê. Não entende e portanto nãoconsegue expressar o que lhe vem à cabeça e tive dificuldades para conseguir fazer um apanhado do pouco pensamento que por alí há... Se é que podemos entender aquilo como algo passível de ter sido pensado...

Para além disso, resolvi dar uma investigada - e para não ser injusta - em alguns dos espaços e me certifiquei de que nada adiantaria mesmo continuar a falar... Nem uma didática especial conseguirá fazer milagres!!!

Beijo,
Cris

Estou em um cyber e acabei entrando com um endereço que alguém deixou aberto aqui. Apaguei e recoloquei novamente!!!

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

E ainda...

Gosto muito das fotos do teu Zé!!!

Beijo,
Cris

Leticia Gabian disse...

Pois assim é, Cris. Eu me referia mesmo àquela criatura que, como bem dizes, possui apenas um neurônio (este já bastante comprometido).

O acidente da TAM tirou a todos do sério. Imagino as famílias...Os amigos...Nossa!

As fotos do meu Zé são mesmo poemas.

Bom retomar o contato contigo. Pelo menos, pra alguma coisa serviu aquele circo dos horrores.

Beijo grande

APC disse...

É sim... É assim mesmo! :-)))

Não mando beijos do tamanho do meu Cristo Rei, porque, comparando, ele é muito pequenininho, como dizia um compatriota teu, no dia em que nos despedimos e se fez ao mar no NEB, irmão do nosso Sagres.

Mando do tamanho da distância física! :-)))

Até já***

Leticia Gabian disse...

Ai...Como é enorme o tamanho da distância física...Nem consigo mensurar!

Um beijo grande assim, também

O Sibarita disse...

Minha Cumadi no caso isso aí é o chamado nó cego que não desata nem com a zorra! kkkk Que bom não? kkk


bjs.
O Sibarita

Leticia Gabian disse...

Cumpadi,
É nó cego e de marinheiro...Não desata nem com zorra!

Beijão